Poemas no e-mail

29 de janeiro de 2011

Fagocitose





Isso que faço é estilo
Não que eu finja
Desfilo com a fantasia
Sinto-me assim, mais bonito

Essa roupa me diverte
Uniforme de turista
Futurista no detalhe
Entalhe na pérola gasta

Esse traje que retrato
Meu trajeto predileto
Majestoso em seu gesto
Engenheiro e seu projeto

Franjas
Lantejoulas
Azulejos no reboco
Espetáculo

Meu cajado vem à festa
O projétil luminoso que carrego
A frase, a fumaça, o verbo

Nada é farsa...
Mas às vezes esconde o vazio
do peito
e o desespero

Assim, pelo menos espero
Que a pele um dia,
mesmo que pela força...
absorva esses disfarces...