Poemas no e-mail

7 de março de 2011

Minha mãe fez uma boneca




Minha mãe foi para a cozinha
Eu sabia que de lá vinha magia
- Ah! Como aquilo me diverte até hoje!
Com as mãos cheias de massa
Ergue ali outra boneca
Ainda mais bonita que as outras
como sempre...
Na oficina, se atrapalha nos arames
Feliz coelha que dança no espinheiro
Se diverte no palheiro e na fumaça
Embolada nos balaios e nos cestos
Sorri e sua, a franja lhe atrapalha
Minha mãe vai para a rua
Animada volta sempre com idéias
Inspiradas nas corujas e estrelas
Minha mãe volta da praça
Maquiada de folhagens e fuligem
De papel, cola, coração esfarelado
encaixa a armação sobre o balaio
Põe recheio...
Cai um braço, amanhece um pescoço retorcido
Outra noite a ser perdida
Outra massa a ser tentada
Minha mãe vai para o sonho
E dali vai registrando outras receitas
Eu sou filho admirado
E observo o trabalho ser criado
Minha mãe faz um remédio
Que me alegra o dia inteiro
Que também lhe cura a alma
Já tem a textura exata da pele crespa que deseja ao objeto
Agora ela prepara a tinta, para pintar o sujeito
Minha mãe faz uma boneca
Para meu coração de filho
Premia delicada, orgulhosa satisfeita
Traz a festa inteira para dentro de meu peito
Depois ela vai embora... Na varanda, para sempre
Descansa a boneca da receita
Como musa a pairar sobre meus sonhos
Como madre a voltar para a cozinha
Como fada e feiticeira a olhar pelo seus filhos
Sussurrando a hora certa
Desviando da armadilha

Minha mãe fez uma boneca...
Costurando toda a alma da família
Que me serve de instinto e de carinho
Que me guia para sempre no caminho
De ser homem recheado de ternura
Caminhando nas aventuras da vida...
Obrigado para sempre Madrecita!

Também sou como Pinocchio
Criei vida, e fugi de meu Gepetto!

Um dia eu volto...
Um dia eu volto...
Ao final, nunca nos fomos!

(Poema escrito inteiro sem corrigir uma palavra, vindo do jeito que veio... da maneira que minha mãe faz as bonecas... Poema feito para las manos de mi madre, que me cuidam para sempre!)

Obrigado Madrecita Linda!

Pode ser que depois eu corrija alguma coisa!