Poemas no e-mail

2 de maio de 2009

Aviso aos que abrirão as portas

Aviso aos que abrirão as portas

Segue, é seu destino mesmo, sabes que deves, e não temas, pois é este seu livre arbítrio.
Só falo isso porque você me pediu para recordá-lo de seus compromissos contigo mesmo.
Você desejou abrir as portas de sua consciência, permitir-se conhecer por inteiro, vou alertá-lo para alguns medos. Eu sou você mesmo, antes de que você permitisse que as portas se abrissem.
Ë simples, não temas caso sua busca lhe conduza para as inseguranças naturais, não temas, se você não se compreender. Não há julgamentos, e não há fraquezas. Assim como existem as regras de funcionamento da sociedade e das leis. Mas definitivamente, as leis são instrumentos da burguesia, e a liberdade vai além de minha vontade de fazer as coisas.
O que é minha liberdade? É a inteligência da consciência onde determino minhas opções.
Pode ser que você fique inseguro, e que o profundo de ti mesmo lhe pareça raso demais, não é, estais ainda muito longe do que lhe foi concedido, há uma busca milenar, caminhe, e mantenha-se digno e de pé, atento, pois nem todos são nossos amigos. Mas não desconfie de todos, saiba como confiar. A disciplina, o dever para com os outros, a amizade e o respeito.
Você está aqui muito pelo seu relacionamento né? Te conheço meu amigo. Pare e pense na Grazi? Tenha liberdade para pensar, tu a amas, não duvide. É uma grande mulher!
Não seja estúpido demais, ela só te ama... Não seja estúpido.
Não pense que tens as resposta para o mundo, não tens, e não necessitas ainda.
Fique calmo, é um caminho que te prepara, te abre as portas mesmo.
Não sei o que vais a encontrar, mas confie. Tu não es um animal. Não pense em chamar.
Não queira fazer tudo ao mesmo tempo, e nem provar nada para ninguém, necessitas apenas de suas verdades, e de comungá-las com seus fraternos.
Claro que há o enfrentamento com seu inimigo, ele te espera, mas sebes que existem momentos em que podes encostar a cabeça ao meu ombro e chorar. Chorar desesperado meu menino.
Entre meus braços, não necessitas ser o homem que esperam que você seja. Sou seu amigo, pode contar comigo, não te abandonarei nunca, estou contigo. Existem outros a nos esperar, e nos encontraremos no dia da rebelião.
Mas hoje, podes chorar, permita-se, não serás um fraco por isso, te conheço e sei que tens uma força bonita e mal cuidada. Deves ser mais cuidadoso com ela, e o fato de chorar, não te fará menos forte. Não pense que isso é crime, não o é. É você com você mesmo, para depois com o mundo, num processo de ir e vir constante.
Existe o povo, existem vários intelectuais brilhantes, leia-os, viva com eles, comungue.
Não agora, não precisa sair desesperado.
Hoje não vai chegar ninguém especial, não espere, não crie ilusões.
Talvez alguns amigos, e talvez ninguém mesmo. Não és nenhum messias, és apenas um homem que quer saber para onde caminhar, e muito já o sabes, não que seja este o caminho correto, mas é o que lhe agrada e parece ter um coração.
Bem, qualquer coisa, estarei aqui, sempre, voltarei.
Não temas, a viagem não será eterna, não temas, isso já aconteceu antes.
Você vai começar a ver um monte de coisas que já se passaram, e a certeza de que algo muito misterioso se passa será inevitável, quase concreta, verás nos olhos das pessoas aquela chama de vida, um sol, ou não verá nada. Isso é o comportamento humano. As pessoas seguem estímulos, e você por estar em sensibilidade plena, perceberá isso com mais força. Mas não desperdice seu tempo querendo explicar-lhes, muitos escreveram livros sobre isso, e se quiser estudar mais, busque principalmente em meio aos capitalistas, que conhecem muito da subjetividade humana e incentivam os valores individualistas. Estude se for o caso, mas saiba contar com outros.
Abriste a porta, e não sabes muito bem o que vai entrar, é um enfrentamento, necessitas de força, sem raiva, respire, feche os olhos. Conte com você mesmo.
Aprenda muito!